Conheça mais sobre as peças da exposição de média duração “Café, patrimônio cultural do Brasil: ciência, história e arte” e entenda a importância de cada uma para a história do café.

Cultivador Planet Jr.

Déc.1950
Madeira e Metal

Confeccionado em madeira e metal, o cultivador é um equipamento utilizado para escarificar, realizar a amontoa, destorroar o solo e, principalmente, eliminar as ervas daninhas. As enxadas apresentam diversas formas, cada uma com uma finalidade diferente. A enxada utilizada para eliminação de ervas daninhas é a do tipo asa de andorinha, já para escarificar e riscar o solo usa-se a de cinzel. A de bico de pato serve para sulcamento, enquanto a riscadora geralmente é utilizada para riscar o solo e realizar a semeadura das culturas anuais. Possui engate para tração animal.

Em 1928, uma família de imigrantes italianos fundou a firma ‘Narciso Baldan & Irmãos’, na cidade de Matão-SP. Este foi o início das atividades do que veio a ser futuramente a Baldan Implementos Agrícolas S/A. Em 1952, a família Baldan fabricou o primeiro disco para arados e grades nacional, data aproximada da confecção deste cultivador.

Planet Jr. Cultivator
Decade of 1950

Wood and Metal
This cultivator – with a hitch for animal traction – is an equipment used for scarifying, earthing-up, soil harrowing and, specially, to eliminate weeds. The hoes have several shapes, each one for a different purpose; the winged weeder is used to eliminate weeds, while the grub hoe is used to scarify and scratch the soil. The plow hoe is used to furrow, while the fork hoe is used to scratch the soil and perform the sowing process of the annual crops.
On 1928, an Italian immigrant family founded the Narciso Baldan & Irmãos Company on the City of Matão, State of São Paulo. That was the beginning of what eventually became Baldan Implementos Agrícolas S/A., a company that manufactures products for crops and soils. On 1952, Baldan family manufactured the first national harrow discs, the approximated date of manufacture of this cropper.

Cavadeira Articulada

Déc.1950
Madeira e metal

Composta por duas hastes longas de madeira ligadas à cavadeira de metal, era ferramenta utilizada tanto na construção civil, quanto na agricultura. Na lavoura, era utilizado para abertura de covas para o plantio das mudas de café. Esse processo pode ser feito tanto com essa ferramenta como com a utilização de tratores elétricos ou movido por animais.

Este objeto pertenceu a Athayde Mendes de Oliveira descendente de espanhóis que trabalhou como pedreiro na Cia. Docas entre o final dos anos 1950 e 1984. Este recebeu o objeto como presente de um capataz após o término de um serviço. Em 2002, o Sr. Athayde cedeu o objeto para o seu neto, Anderson Rios, que o conservou até o momento em que realizou a doação para o Museu do Café.

Post Hole Digger
Decade of 1950
Wood and Metal

This tool is made of two long wooden stems connected to the metal digger. It is used both in civil construction and on agriculture. It was used on farming to open holes in the ground to plant coffee seedlings. This process can be performed either with the digger or with electrical or animal-powered tractors.
This object was owned by Athayde Mendes de Oliveira, a Spanish descendent that worked as a bricklayer on Cia. Docas between late 1950 and 1984. He won this digger as a gift of a foreman after finishing a service. On 2002, Mr. Athayde gave the object to his grandson, Anderson Rios, who kept it until its donation for Museu do Café.

Rastelo

s/d.
Madeira e metal

Composto por um cabo de madeira ligado a uma base de madeira e arcos de metal, o rastelo é um instrumento utilizado na agricultura e na jardinagem para coletar folhas, grama, palha e também em hortas na preparação da terra para o plantio. No cultivo do café é utilizada na limpeza de áreas ao redor do cafeeiro, chamada de arruação, ou então na varrição de cafés que caíram no momento da colheita.

A peça foi doada ao Museu do Café em 2004 por Ronan Danilo Rezende.

Rake
w/o date.
Wood and Metal

The rake is a equipment made of a wooden cable connected to a wooden base and metal arches used on agriculture and gardening to collect leaves, grass and straw and on gardens to prepare the soil for planting. It is used on coffee crops to clean the coffee tree surrounding areas or to gather the coffee beans that fell on the harvest.
This equipment was donated to Museu do Café on 2004 by Ronan Danilo Rezende.

Escada

s/d.
Madeira

O método de colheita mais utilizado no Brasil é o manual por derriça, onde se retiram todos os frutos de um galho com as mãos. Para os pés de cafés com mais de 3 metros de altura, necessita-se de uma escada para alcançar os frutos dos galhos superiores. Porém, atualmente, prefere-se cultivares mais baixos e uma poda que limita a altura dos pés, de modo que a colheita seja facilitada, tornando o uso da escava obsoleto.

O objeto foi adquirido por compra em 2004 para integrar o acervo do Museu do Café.

 

Ladder
w/o date.
Wood

The most common harvest method on Brazil is the manual stripping, in which all beans are harvested from the branch on a manual procedure. However, the coffee trees more than 3 meters wide require the use of a ladder to reach the upper branches beans. And that’s why lower trees and a foot height pruning are preferred to facilitate the harvest process, a fact that made the ladder use become obsolete.
This equipment was acquired by purchasing on 2004 to integrate the collection of Museu do Café.

Peneira

s/d.
Vime

Peneira feita de vime utilizada no processo de pré-limpeza do café, durante a colheita, chamado abanação. Os frutos são jogados para cima com a peneira com o objetivo de retirar galhos e folhas que normalmente se juntam ao café durante o processo de colheita pelo método da derriça: como são mais leves que os frutos, se dispersam no ar junto com o vento. O processo é repetido diversas vezes pelo trabalhador até que o café colhido esteja suficientemente limpo.

A peça foi adquirida pelo Museu do Café em 2004 por meio de compra.

Sieve
w/o date.
Wicker

A wicker sieve used on the coffee pre-cleaning process during the harvest. This process is called screening. The beans are thrown upwards to remove branches and leaves that normally are harvested along with the coffee on the strip-picking process: as they are lighter than the beans, they disperse with the wind. This process is repeated several times by the worker until the harvested coffee is satisfactorily clean.
This equipment was acquired by Museu do Café on 2004 by purchase.

Balaio

s/d.
Vime

Utensílio similar a uma cesta confeccionado artesanalmente em vime ou taquara. Presta-se ao transporte das mais diversas mercadorias como frutas, verduras, pão, aves, peixe, postas de carne, etc. Comumente carregado na cabeça, ombros, ou por meio do auxílio de um caibro fino chamado calão. Podia ser utilizado na colheita manual do café, ou para o transporte do grão seco no terreiro às tulhas.

O objeto foi doado ao Museu do Café por Ronan Danilo Rezende, diretor comercial da Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Varginha, em 2004.

Hamper
w/o date.
Wicker

A handmade equipment similar to a basket, usually made of wicker or taquara. It is used to transport several types of products, such as fruits, vegetables, bread, poultry, fish, meat etc. Usually, it is carried on the head, shoulders or using a thin rafter. It could be used on the manual coffee harvest or to transport the dry bean to the storehouses.
This equipment was donated to Museu do Café by Ronan Danilo Rezende, commercial director of the Coffee Farmers Cooperative of Zona de Varginha, on 2004.

Rodo

c.1966
Madeira e metal

Ferramenta similar a uma enxada, confeccionada em metal ou madeira, utilizada na secagem do café no terreiro. Movimenta-se o café no terreiro, esparramando-o, revolvendo-o e juntando-o em leiras, ou montes, várias vezes ao dia no terreiro, seguindo a direção do sol, para não fermentar o grão e obter uma secagem mais homogênea. A maturação e processamento do fruto – cereja, verde maduro, descascado ou despolpado – incide em algumas diferenças quanto aos dias necessários para a secagem e velocidade do procedimento.

O objeto, fabricado pela Metalúrgica Viat Ltda., foi comprado para integrar o acervo do Museu do Café em 2004.

Squeegee
c.1966
Wood and Metal

A tool similar to a hoe, made of metal or wood, used on the coffee drying process on the farmyard. The coffee is moved on the farmyard several times on the day, spreading it, revolving it and gathering it on mounds according to the sun direction in order not to ferment the bean and to get a more homogeneous drying. The bean ripening and processing – cherry, ripe green, peeled or unpulped – generate some differences on the necessary days and on the speed of the drying process.
This equipment, manufactured by Metalúrgica Viat Ltda., was purchased to integrate the collection of Museu do Café on 2004.

Pilão

s/d.
Madeira

Instrumento de madeira maciça constituído por um socador e uma base. O pilão foi utensílio doméstico comum no interior do estado de São Paulo, possuindo uso diverso, desde fazer canjica, descascar arroz ou edificar moradias a base de taipa. Na lavoura do café, era pouco utilizado para o beneficiamento do grão devido ao pequeno volume de café que podia descascar, e do esforço físico que exigia, ficando restrito às pequenas propriedades agrícolas; para este fim, após a secagem do café em terreiros, o café seco era disposto dentro do recipiente e friccionado com o socador a fim de separar a casca do grão.

A peça foi adquirida pelo Museu do Café em 2004 por meio de compra.

Mortar and Pestle
w/o date.
Wood

A wooden equipment composed of a pestle and a mortar. The pestle and mortar was a common domestic utensil on the interior of the State of São Paulo. It had several uses, from making canjica, a white variety of corn, very typical of Brazilian cuisine, to building rammed earth houses. It was hardly used on coffee crops, as the coffee volume it could peel at one time was low and the physical effort needed was high. Thus, it was used only on small farms. After drying on the farmyard, the dry coffee was put into the container and rubbed with the pestle to separate the skin from the bean.
This equipment was acquired by Museu do Café on 2004 by purchase.

Descascador Manual

s/d.
Madeira e metal

Objeto de madeira com tramas de metal, acompanha um ralador de madeira e cravejada de pinos de metal; está apoiado em uma base de madeira que, no entanto, é independente do objeto em si. Era utilizado para conferir o grau de secagem dos frutos de café que estavam no terreiro: removia-se a casca de uma amostragem dos frutos por meio de fricção para observar os grãos. O resultado determinava o tempo de permanência deles no terreiro.

O objeto pertenceu ao Instituto Brasileiro do Café – o I.B.C – autarquia reguladora do produto. O acervo dessa instituição, extinta em 1989, ficou à cargo do Ministério da Agricultura, e foi parcialmente alocado no Armazém Carapicuíba em Barueri, SP. O objeto foi doado ao Museu do Café em 2005.

Manual peeler
w/o date.
Wood and Metal

Wooden equipment with metal wefts that accompanies a wooden grater studded with metal pins and is supported on a wooden base that is independent from the equipment itself. It was used to check the dryness level of the beans that were on the farmyard: the skin was removed by friction from a sampling of the beans in order to observe them. The result determines their staying time on the farmyard.
The object was owned by the Brazilian Coffee Institute – IBC – regulatory agency of the product. The collection of this institution, terminated on 1989, was in charge of the Ministry of Agriculture, and was partially stored on Carapicuíba Storage on Baruerí, State of São Paulo. The equipment was donated to Museu do Café on 2005.

Selecionadora Manual de Café

s/d.
Madeira e Metal

Máquina manual construída com uma estrutura de madeira e esteira de tecido. Geralmente utilizada no processo de rebeneficiamento do café, separando manualmente as impurezas e grãos imperfeitos dos demais. Os grãos de café eram despejados no recipiente localizado na parte superior do equipamento e a catadeira deveria utilizar o pedal para mover a esteira e conduzir os grãos selecionados para uma saca abaixo da máquina, colocando os defeitos em outro recipiente. Esse processo manual foi substituído pelas selecionadoras mecânicas, com exceção em alguns países onde a mão-de-obra é mais barata, como na Guatemala.

A peça pertencia ao Ismael F. Coimbra Neto, pai de João Carlos Coimbra, da Fazenda Coração de Jesus, localizada no município de Oswaldo Cruz-SP, que doou a peça ao Museu do Café em 2005, por meio de Eduardo Carvalhaes Jr e José Theodoro Carvalhaes.

Manual Coffee Sorting Machine
w/o date.
Wood and Metal

Manual machine built with a wooden structure and a cloth conveyor. Usually, it was used on coffee reprocessing on the manual sorting process of the impurities and the imperfect beans from the others. The coffee beans were put on a container located on the upper part of the equipment, and the worker should use the foot switch to move the conveyor and conduct the selected beans to a container under the machine, while the imperfect beans were put in another container. This manual process was almost entirely replaced by the automatic sorting machines except in a few countries such as Guatemala, in which the workforce is cheaper.
This equipment was owned by Ismael F. Coimbra Neto, father of João Carlos Coimbra, from Coração de Jesus Farm, located on the municipality of Oswaldo Cruz, State of São Paulo. He donated the equipment to Museu do Café on 2005, by means of Eduardo Carvalhaes Jr. and José Theodoro Carvalhaes.

Peneiras de Classificação

Dec.1910-1960
Madeira e metal

Feitas de madeira e metal, as peneiras são utilizadas em conjunto para classificar os grãos de café de acordo com seus tamanhos e formatos. A classificação do grão determina o tipo (graduação) do café baseado na quantidade de grãos imperfeitos e impurezas presentes em uma amostra, e o tamanho dos grãos, medidos pelas peneiras. O conjunto dos defeitos também é pesado, chegando a uma porcentagem do peso total da amostra.

Há peneiras com crivos retangulares, usadas para os cafés chatos, e as com crivos redondos, usadas para cafés do tipo “moca”. As medidas de seus crivos são dadas em frações de 1/64 polegadas (uma peneira de número 13, equivale a 13/64 polegadas), variando entre os números 8 ao 20.

O conjunto é formado por peneiras que pertenceram ao corretor de café Álvaro Vieira da Cunha, doadas ao Museu do Café em 2005. Parte das peneiras foram adquiridas por seu pai, fundador do escritório Santa Rita, em 1902, e o restante a partir década de 1960, quando o doador assumiu os negócios da família.

Classification Sieves
Decade of 1910-1960
Wood and Metal

The sieves are made of wood and metal, and are used as a set to classify the coffee beans according to their sizes and shapes. The classification of the bean determines the coffee type (scaling) based on the quantity of imperfect beans and of dirt elements on a sampling and on the size of the beans measured by the sieves. The imperfections are also weighted as a whole, resulting on a percentage of the total weight of the sample.
There are rectangular sieves, used to the plain coffee beans, and circular sieves, used to the mocha type coffee beans. The measure of the sieves are made in fractions of 1/64 inches (a sieve no. 13 has 13/64 inches), varying from 8 to 20.
The set is formed by sieves that were owned by the coffee dealer Álvaro Vieira da Cunha, and were donated to Museu do Café on 2005. Part of the sieves were acquired on 1902 by his father, founder of Santa Rita Office, and the remaining from the decade of 1960 on, when the donator took over the family business.

Tabelas de Classificação

Dec.1970

Papel

A classificação do grão determina o tipo (graduação) do café baseado na quantidade de grãos imperfeitos e impurezas presentes em uma amostra, e o tamanho dos grãos, medidos pelas peneiras. O conjunto dos defeitos também é pesado, chegando a uma porcentagem do peso total da amostra.

A tabela de classificação possui uma relação com a equivalência dos defeitos a uma pontuação. São considerados defeitos os grãos imperfeitos (chamados defeitos intrínsecos) – grãos pretos, ardidos, verdes, chochos, mal granados, quebrados e brocados – e as impurezas (defeitos extrínsecos) – tais como cascas, paus, pedras, cafés em coco ou marinheiros encontrados na amostra. Quanto menor for a pontuação do café ao final da classificação, melhor será sua graduação, sendo a mais alta o “tipo 2”.

O objeto foi doado pela Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC) ao Museu do Café em 2004.

Grading Chart
Decade of 1970
Paper

The grading of the bean determines the coffee type (scaling) based on the quantity of imperfect beans and of dirt elements on a sampling and on the size of the beans measured by the sieves. The imperfections are also weighted as a whole, resulting on a percentage of the total weight of the sample.
The grading chart has a relation that gives a score for each imperfection. The following features are considered imperfections: imperfect beans (internal imperfections) – black, burnt, green, broken, poorly shaped and drilled beans – and impurities (external imperfections) – skins, branches, stones etc. found on the sampling. The lower the coffee score at the end of the grading process, the better will be its grading. The higher grading is “type 2”.
The equipment was donated by Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC – Brazilian Association of the Coffee Industry) to Museu do Café on 2004.

Torrador manual tipo “bola”

c. 2000
Metal e madeira

Feito de metal e madeira, o torrador bola é um utensílio de uso doméstico utilizado para torrar grãos de café. Possui um recipiente esférico que é movido por uma manivela. Essa manivela é girada lentamente enquanto o recipiente encontra-se sob o fogo, apoiado por uma base; os movimentos circulares têm como objetivo a obtenção de uma torra homogênea. Ainda possui uma segunda haste de madeira, que é utilizada para abrir o recipiente quando o café estiver no momento ideal de torra, geralmente identificado pela coloração da fumaça exalada.

Foi doado ao Museu do Café em 2004 por Hercílio Amaral Neto.

“Ball” type Coffee roaster
2000
Metal and wood

The wrecking ball coffee roaster is a domestic utensil made of metal and wood used to roast coffee beans. It has a spherical container moved by a lever that is slowly spun while the container is supported by a base under the fire. The circular movements aim at a homogeneous roast process. It also has a second wooden stem that is used to open the container when the coffee is on its ideal roast moment, which is generally identified by the color of the smoke.
This equipment was donated to Museu do Café on 2004 by Hercílio Amaral Neto.

Moedor de Café

dec.1890
Metal e madeira

Utensílio doméstico confeccionado em metal e madeira destinado a moer o café torrado. Possui uma abertura no compartimento esférico onde são inseridos os grãos de café e, ao girar-se a manivela, o café é moído e armazenado no recipiente quadrangular tipo gaveta.

Em 1810, os irmãos Jean-Pierre II e Jean-Frédéric, fundaram a Peugeot Frères, uma fundição de aço, onde fabricavam ferramentas diversas como serras, molas, armação de guarda-chuva, bem como moedores de pimenta e café. Em 1882, começaram a produzir bicicletas e somente no fim dessa década entraram para o ramo automobilístico, especialidade da marca até hoje.

Este modelo foi fabricado na década de 1890, e pertenceu ao Sr. Evaristo Lopes, avô do doador da peça, Bonifácio Rodrigues Hernando Filho, imigrante português que se estabeleceu em Santos-SP no início do século XX.

Coffee Grinder
Decade of 1890
Metal and wood

Domestic utensil made of metal and wood used to grind the roasted coffee. It has an opening on its spherical container in which the beans are inserted. When the lever is turned, the coffee is grinded and stocked on the squared-shape container.
On 1810, the siblings Jean Pierre II and Jean Frédéric founded Peugeot Frères, a steel casting plant in which were fabricated several types of tools, such as saws, springs, umbrella structures and pepper and coffee grinders. On 1882 they started to manufacture bicycles, and only on the end of the decade they entered the automotive brand, which is the specialty of the branch up to the present.
This model was manufactured on the decade of 1890 and was owned by Mr. Evaristo Lopes, grandfather of Bonifácio Rodrigues Hernando Filho, a Portuguese immigrant that established himself on Santos, State of São Paulo, at the beginning of the twentieth century. Bonifácio donated this equipment to Museu do Café.

Coador de Café

Tecido, madeira e metal
s/d.

O método de preparo do café coado, com filtro de pano ou papel, é o mais utilizado no Brasil. O coador de pano é alocado em um suporte de metal fixado a uma base de madeira. Coloca-se o pó no coador e despeja-se água quente. Enquanto a borra é retida no tecido, a bebida é escoada para um recipiente disposta na base de madeira. O coador de pano é reutilizável, recomendando-se escaldá-lo após o uso.

Coffee filter
w/o date.
Cloth, wood and metal

The most used coffee preparation method on Brazil is the filtered coffee method, using a filter made of paper or cloth. The cloth filter is set on a metal structure fixed on a wooden base. The coffee powder is put on the coffee filter, and boiling water is added on it. While the coffee grounds remain on the cloth, the liquid itself flows to a container set on the wooden base. The cloth filter is reusable; it is highly recommended to wash it on boiling water after usage.