Latas de amostra

s/d.
Metal

Recipiente para o acondicionamento de amostras de 300g de um determinado lote de café. As latas eram levadas às firmas exportadoras pelos corretores de café para classificação e ofertas de compra. Podem possuir uma inscrição ou impressão na tampa com o nome da empresa a qual pertence, e uma etiqueta na lateral com informações sobre o lote, como a quantidade de sacas que representam.

Este objeto pertenceu à Companhia Comercio & Industria de Armazéns Gerais, atuante em Santos e Paranaguá. Os Armazéns Gerais, além de guardarem o café dos produtores, também ofereciam o serviço de rebeneficiamento e formação de ligas com diferentes cafés. Eram responsáveis, ainda, pela emissão do “warrant”, documento que comprovava o depósito do café no armazém e que era utilizado pelos clientes para buscarem financiamento junto aos bancos.

O objeto foi doado pela Associação Comercial de Santos ao Museu do Café em 2003.



Governo do Estado de SP