Máquina de Costura

1956
Metal e madeira

As máquinas de costura eram utilizadas para consertar os rasgos feitos pelo furador e demais avarias nas sacas de café. A sacaria nova geralmente era restrita ao café a ser exportado, enquanto nos demais usos preferia-se sacas de 2° e 3° viagem, ou seja, reutilizadas. A costura das sacas era um trabalho tipicamente feminino.

A empresa Cirdar foi estabelecida em 1923 por Nobuyoshi Nakajima, em Tóquio, produzindo máquinas de impressão. Em 1931 iniciou a produção e venda de máquinas de costura de pequeno porte. Após a Segunda Guerra Mundial, período em que a empresa se dedicou a fabricação de munições e componentes miliares, a Cirdar volta a se dedicar às máquinas de costura, produzindo em larga escala na década de 1950.

O objeto faz parte do conjunto que pertenceu ao Instituto Brasileiro do Café – o I.B.C – e foi doado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ao Museu do Café, em 2005.



Governo do Estado de SP