Selecionadora Manual de Café

s/d.
Madeira e Metal

Máquina manual construída com uma estrutura de madeira e esteira de tecido. Geralmente utilizada no processo de rebeneficiamento do café, separando manualmente as impurezas e grãos imperfeitos dos demais. Os grãos de café eram despejados no recipiente localizado na parte superior do equipamento e a catadeira deveria utilizar o pedal para mover a esteira e conduzir os grãos selecionados para uma saca abaixo da máquina, colocando os defeitos em outro recipiente. Esse processo manual foi substituído pelas selecionadoras mecânicas, com exceção em alguns países onde a mão-de-obra é mais barata, como na Guatemala.

A peça pertencia ao Ismael F. Coimbra Neto, pai de João Carlos Coimbra, da Fazenda Coração de Jesus, localizada no município de Oswaldo Cruz-SP, que doou a peça ao Museu do Café em 2005, por meio de Eduardo Carvalhaes Jr e José Theodoro Carvalhaes.



Governo do Estado de SP